16 de jul de 2016

AINDA LEMBRO

Lembro-me de um tempo em que o BDSM primava por uma Elegância, a Elegância do Comportamento. Era o tempo de glamour onde a imagem era muito importante e não bastava vestir a fantasia, era primordial vivê-la. Havia um encanto.
Lembro-me de um tempo em que a Liturgia tinha um forte significado. Não falo de uma Liturgia restrita a esta ou aquela senzala, mas da Liturgia que imperava no âmbito BDSM. A simbologia de um Dress code, o código de sinalização Esquerda/Direita indicando a posição Top/sub. Os Contratos e Registros. Até mesmo a Coleira que simboliza o compromisso e a posse, seja real, ou virtual, está cada vez mais rara.
O BDSM também tem os seus Protocolos e Formalidades
Tudo era mais sentido e palpável, havia um comprometimento maior! Participava-se de discussões, opinava-se mais, ensinava-se e aprendia-se.
A postura dos submissos era entendida como um reflexo da mão Dominante. A postura do submisso enaltecia a imagem do Top. Havia uma atenção em relação ao comportamento, não apenas nas plays, mas também no meio virtual.
Havia um quê de confraria. Já vi Top defender uma escrava encoleirada, ainda que não de sua propriedade, do assédio de outro Top, ou que assim se intitulava, apenas por uma questão Ética.
Em nome de uma pseudo modernidade, essa necessidade de simplificar tudo, até mesmo o essencial, o básico foi diluído, os alicerces condenados. Uma abertura excessiva também contribui para isto. A casa prestes a ruir.
Perdemos a essência!


Não é uma simples questão de saudosismo, preconceito, ou aversão ao novo; o fato é que muito da essência do BDSM vem, há algum tempo se perdendo.
Os recém chegados, em grande parte, não vivenciaram este momento, não conheceram esta realidade. Como poderiam exercê-la? E quem poderia, ou mesmo deveria manter e passar-lhes estes preceitos?
Essa descaracterização não acontece apenas aqui, no nosso “mundinho de quatro letras”. Há sim, uma tendência de toda a sociedade em simplificar coisas importantes como alguns valores, o que os torna quase descartáveis. Não é o que se faz, mas como se faz.
Falta conceito. Decorrente de tal situação, muita gente afastou-se das listas e agora das redes sociais. O que é visto apenas como renovação, esconde um esvaziamento da Cultura BDSM que se vê na mídia Web.

Werther von AY erschaffen


* Texto postado originalmente no blog WERTHER e {W_[amar yasmine]} em 05/07/2016 e gentilmente cedido pelo autor para ser publicado neste blog.






11 comentários:

{Λїtą}_ŞT disse...

Ainda lembro... é um bom título pq confesso ao sr, eu tb "ainda lembro".
E por mais que as pessoas odeiem que se fale do "BDSM de antigamente" era lá que estava o glamour, a elegância, o respeito à fantasia pq quando embarcávamos em um jogo é para jogar, não para pegar apenas as bolas boas, era para jogar de verdade, com todas as dores e delícias, as bolas boas e as bolas-fora.
E é esse entendimento que falta a quem chega querendo mudar tudo pq só querem a bola boa e tudo isso tornou o jogo sem graça, banal.
Gostaria que este texto fosse lido por muitas, muitas pessoas... para quem sabe talvez possam compreender o muito que se perdeu pq há quem se disponha a passar os preceitos. O grande problema é que eles chegam querendo ensinar, não aprender. Não existe humildade suficiente para tal.
MUito obrigada sr, por ceder este texto para que fosse publicado aqui.
Abraços respeitosos ao sr e beijos para minha amada amar yasmine.

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

Não faço parte da comunidade, não curto... mas leio sempre o bom amigo e a Vita...
O respeito por ambos é inequívoco....!!
E se falam, têm propriedade para expor o que está dito e escrito...
Acho que o BDSM banalizou-se.... virou moda...!!!
E a música aqui é linda!!!

*escravas e submissas* disse...

Querida branca de DCV, enquanto houverem uns poucos resistindo haverá BDSM. Depois de nós, mesmo que isso pareça pretensioso, nada restará.
Perdem os que ficam, que nunca experimentarão a real essência que se perdeu, como disse muito bem o sr Werther.
Beijos, amiga

{Λїtą}_ŞT

*escravas e submissas* disse...

Querido amigo PDR, o texto é do sr Werther mas peço permissão para fazer um aparte e te dizer que a música aqui só poderia ter vindo da escrava do próprio, amar yasmine, conhecida por seu bom gosto musical.

Beijos

{Λїtą}_ŞT

Shana Sub disse...

Tinha que vir aqui dar a minha opioniao sobre esse belo texto. Infelizmente não vivi esse tempo e mesmo não tendo vivido sinto falta. Adentrei nesse universo esperando por isso,mas infelizmente ainda não conseguir enxergar, aonde está a verdadeira essência BDSM.Talves não tenha encontrado a pessoa certa. Concordo plenamente com branca_DCV.Obrigada por compartilhar esse texto que serve de reflexão para todos nos.

Overdoses Of Orgasms 2 disse...

Passando para desejar que ...
Tenhas uma boa 4ª feira...

Bjos felinos e selvagens

Overdoses Of Orgasms 2 disse...

Passando para desejar um Excelente Fim De Semana...
Transbordante de tesão, prazeres e orgasmos!!!!!

Bjs da Leoa
http://overdosesoforgasms.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Sou comedor de sorocaba e região, cheiroso, bonito, com local discreto para encontros em envolvimento financeiro afetivo ou drogas.
machoalfasorocaba@bol.com.br
Contato inicial pelo e mail acima

{desirèe® }_DOM PINHEIRO disse...

Diante da realidade que vivemos hoje, muitos pensamentos e lembranças vêm à nossa mente... Saber que não estamos sozinhos nesse caminho é um verdadeiro alento... um misto de esperança que na renovação se reencontrem os valores e princípios legados
...

branca de DCV disse...

Olha amiga eu conheci a comunidade BDSM em 2010 e nunca tinha ouvido falar em submissa rebelde porque submissa e rebelde são palavras opostas. Um Dominante escolhia a sua escrava pela conduta da mesma e não pelo corpo bonito ou uma carinha linda porque isso lá fora tem aos montes.
Muita coisa mudou e o BDSM perdeu muito de seus atributos porém eu continuo com os valores que aprendi e não vou mudar.
Tive a sorte de conhecer alguém maravilhoso que me fez conhecer este meio, antes não entendia muita coisa, mas para se aprender o novo é necessário se despir do velho.
Acredito que redes sociais é para conhecermos pessoas mas não é o bdsm e sim a relação com o Dono.
Quiz reformular a resposta p/completar. Grata

Anônimo disse...

Adoro usar calcinha e enfiar objetos no meu cu.
Quero mulher ativa ou casal para transar comigo.Sou de sorocaba e tenho localMeu e mail é
homemcalcinhasorocaba@bol.com.br
Depois que te fizer gozar gostoso vc me enraba usando consolo preso na cintura