16 de abr de 2016

A Negociação


Na comunidade BDSM, a negociação é o tempo utilizado para conhecimento entre as partes, Dominante e submissa, que pretendem assumir uma relação D/s  e onde são feitos os acordos sobre as bases desse futuro relacionamento. Em conversas que podem ser virtuais, via telefone ou pessoalmente, as partes vão se conhecendo mutuamente e tomando ciência dos anseios, objetivos de cada um.
A negociação é uma etapa importante para quem vai iniciar uma relação de Dominação/submissão. É nesse tempo de conhecimento e muita conversa que  as partes firmam acordos sobre como a relação será conduzida: as práticas a serem utilizadas pelo Dominante, os limites da submissa, os direitos e deveres de ambos, o que esperam um do outro dentro da relação, a forma de tratamento a ser usada, a postura que a submissa deve assumir enquanto servir ao Dominante, o tempo que cada um tem para dedicar ao outro...   São inúmeros os itens a serem considerados nesse momento e é preciso total transparência de ambas as partes.


A importância da transparência na negociação

O Dominante, que vai usar a submissa, precisa estar ciente de detalhes de sua vida, de sua saúde, do que está disposta a experimentar, do que lhe causaria dano físico ou emocional, do que lhe causa medo ou pavor, do tempo que poderá disponibilizar para o Dono em virtude de compromissos de trabalho, família, etc.
Deve, também, explicitar o que deseja dela, de que forma quer ser servido, que práticas pretende utilizar e ser também transparente nas informações sobre si mesmo para gerar na submissa a confiança necessária.
A submissa, por sua vez, deve informá-lo de tudo isso com total clareza, sendo verdadeira e humilde, reconhecendo e expondo seus limites.
Inúmeros são os casos de submissas que, para impressionar o Dominante, colocam-se em risco dispondo-se a fazer práticas das quais não têm conhecimento ou não têm capacidade física ou emocional para praticar. E o resultado são traumas que podem ser levados para o resto da vida. Por isso é importante ser verdadeira e expor seus desejos mas também seus receios e inseguranças. O bom Dominante saberá compreender e aceitar, ou levá-la a despir-se desses medos para que possa servi-lo da maneira que deseja.
Para tal, reafirmamos, a conversa durante a negociação precisa ser clara e franca, com cada uma das partes colocando o que espera do outro,  respeitando-se as bases hierárquicas da relação.
O estado civil dos parceiros, se estão livres ou se têm relacionamentos baunilha ou mesmo outra relação D/s (no caso específico dos Dominantes), não deve ficar de fora. São detalhes que irão influenciar diretamente o relacionamento em relação a disponibilidade de tempo e comprometimento e por isso devem ficar claros.


"A pressa é inimiga da perfeição".

Esse dito popular vale em muito para as negociações no BDSM. Quanto mais as partes se conhecem, mais chances têm de estarem sintonizados um como outro, vindo assim a ter uma relação mais satisfatória para ambos.
Algumas pessoas, ansiosas por iniciarem a D/s, pulam a etapa da negociação e depois da relação iniciada descobrem que têm pouco ou nada em comum. E assim, a relação caminha rapidamente para o fim.
"Ele não é um bom Dominador" ou "Ela não era submissa o suficiente" são frases comuns quando uma relação assim termina. A verdade é que não se deram o tempo necessário para se  conhecerem e só depois descobriram que seus anseios  não estavam em sintonia. Ocorre aí um choque entre o que um espera e o que o outro pode ou quer dar, conflitos de opiniões, diferenças de objetivos, níveis diferentes de maturidade sexual ou de preparo para a vivência do BDSM, incompatibilidade de horários, entre outros,  o que levará o relacionamento ao fim gerando frustrações, inimizade e acusações de ambos os lados.


Cuidados durante a negociação

Quando você decide ter uma relação D/s está disposta a ser posse de alguém. Para isso, negociará com essa pessoa e ao fim da negociação, ocorre a entrega, a sua, ao Dominador tornando-se assim,  posse dele.
Você realmente já se imaginou sendo posse de alguém e em que tudo isso implica? Provavelmente não.
Ser posse de um Dominador significa que ele tornou-se seu Dono. Você entregou-se a ele de uma forma ampla e se colocou disponível em corpo e alma. É uma coisa grandiosa a entrega.
Para que essa entrega aconteça você deve ter total confiança no Dominador. Para ter confiança é preciso ter conhecimento não apenas do Dominante, do quanto ele domina as práticas, de quantos anos de experiência tem no BDSM ou do quanto sabe manejar um chicote, mas do homem por trás do Dominador, do seu caráter, sua vida.
Não são raros os casos de submissas que entregam-se sem ao menos saberem o nome real do Dominante. Nada sabem sobre sua vida, seu trabalho, onde moram...
Se você acredita que isso faz parte da submissão, saiba que não! Se vai entregar-se a alguém e colocar seu corpo e sua vida nas mãos de outra pessoa, mesmo que para um jogo de prazeres, nunca o faça para alguém que não confie em você o suficiente para lhe contar também detalhes de sua vida.
A confiança deve ser recíproca e, nesse caso específico, não há hierarquia.


Devo obedecer ao Dominante durante a negociação?

Quando uma submissa está negociando com um Dominador é comum que ele ordene que ela avise ao meio que frequenta que está em negociação. Esse aviso impedirá que outros Dominantes se aproximem na tentativa de também negociarem com ela. Durante a negociação o Dominante pode dar instruções à submissa de como proceder em relação a outros Dominantes e ao meio BDSM em geral, pois, uma vez que ela aceitou entrar em negociação, já está sob a guarda dele e deve seguir suas instruções.
Quanto a encontros, sessões ou mesmo sexo durante a negociação é da responsabilidade e consciência de cada um pois, sendo adultos, podem decidir consensualmente quanto a isto.
A negociação não tem um tempo definido, depende da vontade do Dominante ou do tempo que se leve até adquirir o conhecimento básico necessário entre as partes para que o relacionamento efetivamente se inicie.
A negociação termina quando o Dominante toma posse da submissa e dá a ela sua coleira, ou em caso de não se entenderem, dão por encerrada a negociação.


Manutenção dos acordos

Na relação D/s os acordos feitos na negociação devem ser mantidos. Alguns redigem contratos de submissão mas, por não terem valor legal, vale a palavra empenhada. Uma submissa que aceitou, durante a negociação, ter irmãs de coleira, não deverá mudar de ideia depois que a relação começa. Da mesma forma, um Dominador que prometeu exclusividade à submissa não deve, depois que a relação inicia, mudar de ideia e arrumar uma segunda escrava.
Entretanto, em se tratando de relações humanas, tudo é possível. Cabe, na intenção de alguma mudança nos acordos da negociação, o diálogo franco e honesto.
Por tudo isso é importante o conhecimento mútuo, não só da figura do Dominante ou da submissa, mas do caráter de ambos enquanto seres humanos, homem e mulher. Para isso é preciso tempo e empenho, não pular etapas e conter a ansiedade e a pressa.
Em nenhum tipo de relação homem/mulher é preciso tanto conhecimento um do outro quanto na relação D/s. Ali serão feitas práticas que envolvem riscos, serão experimentadas e vivenciadas fantasias e fetiches de toda ordem, o corpo da submissa será usado sem reservas pelo Dominador, portanto, é preciso grande conhecimento e confiança mútuas.


{Λita}_ST 
Feliz propriedade do Senhor da Torre


*Texto publicado originalmente no blog Uma Canção e Só, em 28/02/2016






22 comentários:

João Pedro disse...

Confesso a minha ignorância sobre os factos em questão!
No entanto gostei muito de ler-te.

Abraço
Prazeres e Carinhos Sexuais

*escravas e submissas* disse...

Que bom que gostou, João Pedro.
Vindo de alguém de fora do meio BDSM, é ainda mais importante que tenha entendido e gostado.
Obrigada pela gentileza em ler.
Abçs

Ezequiel rafel disse...

Adorei o texto, diz bastante da realidade em que vivo haha, sou dom e no momento busco uma sub oi ate msm uma llg, caso algum se interesse chama la no whats.11 941034517 seja fisico ou virtual haha

♀♂ Overdoses Of Orgasms ♀♂ disse...

Booom Diaaa... para hoje... sorrisos bobos... mente tranquila... oração cheio de paz e o corpo transpirante de luxúrias!!
Assim sendo... com certeza sua SEMANA será boa... perfeita e mais que agradável!!!
Bjoks Leoninas

Coisa de Drica disse...

Sou uma simpatizante curiosa... Existem submissas para outras mulheres?

*escravas e submissas* disse...

Fico feliz que tenha gostado, sr. Ezequiel.
Volte sempre e comente, gostamos de receber visitas.
Boa sorte em sua busca

*escravas e submissas* disse...

Linda Leoa, vai com atraso mas desejo a vc uma semana de muitas alegrias.
Beijos e obrigada pelas visitas aqui tb :)

*escravas e submissas* disse...

Olá, Drica.
Existem sim, submissas para mulheres, submissos para mulheres e submissas e submissos para homens.
Qualquer dúvida, me escreva: vita-st@hotmail.com
Beijos e obrigada pela visita... volte sempre

{sublime female}_DOM FA disse...

Ótimo post! Não me canso de ler suas matérias..relatos e experiências.
Te tenho como referência.
Bjs

http://sublimefemalededomfa.blogspot.com.br

R.L. A. disse...

Ótimo texto, esclarecedor. Gostei de tudo que li, até aqui. Pouco amplo para me aprofundar no tema. Mas serviu de norte. Parabéns.

{Λїtą}_ŞT disse...

Obrigada {sublime female}_DOM FA.

É sempre bom saber que nossa vivência serve como referência para alguém... e saber disso é bom não por vaidade, mas por ser um caminho nem sempre fácil e se a minha experiência pode ajudar alguém, isto me deixa feliz.

Beijos

{Λїtą}_ŞT disse...

Fico feliz que tenha te dado alguma luz, R.L.A.
É óbvio que numa D/s a negociação é apenas o início do início mas vc encontrará muitos textos sobre o tema, inclusive aqui no blog.
Agradeço a visita.
Abçs

R.L. A. disse...

Ótimo texto, esclarecedor. Gostei de tudo que li, até aqui. Pouco amplo para me aprofundar no tema. Mas serviu de norte. Parabéns.

♀♂ Overdoses Of Orgasms ♀♂ disse...

O tesão está em nós... Há duas fontes de pura luxúria: o prazer realizado e o prazer dado!

BOM FINAL DE SEMANA!!

Bjks da Leoa ='.'=

♀♂ Overdoses Of Orgasms ♀♂ disse...

Colho em tua boca, o doce sabor
Desse tesão, que bem sei é meu
E quanto mais eu provo desse amor
Mais viciada fico nos beihos teus...
CF
******************************
Booom Final De Semana!!!
Bjks selvagens da Leoa

Liesel Sub disse...

Olá vita_ST

Adorei seu texto. Explica muito bem a importância de todos os passos da negociação.

Eu bem sei o que é atropelar essa fase e com certeza aceitar coleira sem ter esse período antes é fracasso da relação na certa, como você mesma diz no texto.

Tô de volta...não sei se lembra de mim...já fui úlima, já andei pra lá pra cá, me perdi me achei rsrs agora sou liesel, mas continuo a mesma, só mudou a fachada, digamos assim..rssrs

bjos com carinho

{Λїtą}_ŞT disse...

É claro que me lembro Liesel! É uma alegria ter vc aqui de volta e espero que volte a colaborar com o blog.
Beijos e obrigada pela visita e comentário.

Anônimo disse...

Seus textos tem sido de grande ajuda e informação, eu tenho procurado estudar sobre como tudo isso funciona de verdade, tenho imensa vontade de me tornar sub já há alguns anos, mais só recentemente tirei um tempo para realmente ENTENDER tudo isso. Afinal, vontade a gente tem de várias coisas, mas é preciso ter a certeza, e a minha certeza vem surgindo mais forte a cada informação que tomo para mim em minhas pesquisas pela internet. Mesmo quando me deparo com relatos de algumas pessoas que não foram bem sucedidas em seus inícios e coisas do tipo, não penso na hipótese de desistir de ingressar nesse mundo. A única coisa que me trava um pouco é saber que existem sim pessoas mal intencionadas, e por isso não vou sair por aí procurando um dominador de qualquer maneira. As coisas vão acontecer quando tiverem que acontecer para mim.
Um abraço,
"Beatrice"

{Λїtą}_ŞT disse...

Olá, Beatrice.
Fico muito feliz quando vejo que um texto meu serviu de alguma ajuda para alguém pq a finalidade deste blog é esta mesmo, informar e ajudar pessoas a se encontrarem, a formarem uma opinião através da verdade que é nosso foco principal aqui, por isso o cuidado com a escolha das pessoas que escrevem sobre o tema. São todas pessoas que, antigos ou iniciantes, estão no meio e já viveram muitas ou algumas etapas de relações e interações no BDSM.
Infelizmente é verdade que vc está entrando em uma época de grande confusão, de uma popularização que poderia ser benéfica trazendo mais praticantes para o meio mas que em lugar disso traz pessoas que, ao invés de como vc procurarem informação e aprendizado, buscam mudar tudo porque não gostam das coisas como são, criando assim a maior miséria de todos os tempos: o tal do "meu BDSM".
Desde que isto surgiu tudo mudou, algumas pessoas não seguem regras, fazem como querem e como acham que tem que ser e aí é que começa toda a confusão e termina o BDSM sério para iniciar a balbúrdia.
Desejo a vc muita sorte e que encontre um parceiro que realmente a faça muito feliz por estar aos pés dele.

Beijos

Anônimo disse...

SONHO EM ACHAR A MINHA ESCRAVA E CONHECER MAIS SOBRE ESSE MUNDO SE ALGUMA ESCRAVA PUDER ME DAR DICAS 13 9 9767 8510 MEU ZAP ABRAÇOS

Anônimo disse...

Tenho excelente nível, culto, educado,cheiroso, pele clara, corpo musculoso, sadio, com exames médicos comprovados, pratico sexo com preservativos e não sou promíscuo nem uso drogas.
Procuro mulher que sinta desejo de ser submissa, que queira conhecer esse mundo.Quero sentir sua calcinha ensopada de tesão.
Envie e mail para claudiosorocaba@bol.com.br

Marcos disse...

Procuro uma baby submissa em BH-Minas Gerais.
Sou Daddy
Meu e-mail: oliveiraalmeida66@yahoo.com
Marcos